Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Seja onde e quando for

Um blog pessoal de uma tetracampeã, mas que não é só sobre desporto. Convido-vos a ler.

Seja onde e quando for

Um blog pessoal de uma tetracampeã, mas que não é só sobre desporto. Convido-vos a ler.

No Natal vale tudo

O Natal é uma época muito especial para todos nós. Celebramos o nascimento de Jesus Cristo, temos a família toda reunida em casa que mal dá para passar da sala para a cozinha sem pisar alguém e o mais importante, mesmo que ninguém admita, recebemos presentes!!!

A parte mais emocionante do Natal é que ele começa muito antes do dia 25 de Dezembro. Há sempre algum engraçadinho na família que em fins de Agosto já afirma “Estamos aqui, estamos no Natal” e ainda não começou a pensar nas ementas variadas que tem de preparar para os almoços dos filhos que vão começar a escola em Setembro.

Todos os anos toda a gente diz que vai gastar o menos possível em presentes de Natal e afinal acabam por gastar o ordenado inteiro de um mês na Primark em “coisas simbólicas”. Porque, para além, de terem de comprar os presentes para a mãe, o pai, os avós, os tios e os primos… também têm de comprar para a vizinha do 3º direito, para a mãe do amigo que está doente com gripe em casa e para o namorado da prima do amigo de longa data. E é por isso que o dinheiro não chega e os dias também não. Quer queiramos quer não há sempre aquela pessoa que chega a uma loja no dia 24 de Dezembro, cheia de pressa e com trinta prendas para comprar.

Porque o que é importante no Natal são os presentes. As pessoas querem lá saber se nasceu Jesus Cristo ou se o filho da tia já nasceu. As pessoas querem é que dê as doze badaladas para começarem a distribuir presentes. E depois culpam as crianças… aquelas que adormecem às 22h a ver os desenhos animados no canal Panda.

E venha daí o jantar de Natal, aquele que custou a preparar e ninguém veio para ajudar. E entre conversas e desconversas e jogos de mesa e tabuleiro chega ao fim a noite de Natal e entra um novo ano, com promessas de que será tudo diferente, mas tudo muito igual.

A dificuldade de comprar no Natal

Confesso que adoro fazer compras. Qual é a gaja que não gosta de ter umas coisinhas novas? No entanto, nesta altura do ano - que é o Natal - é difícil suportar sequer o facto de termos de nos deslocar até a um centro comercial. Ora é o trânsito, ora são as filas para pagar, ora quero passar num corredor para ver uma peça de roupa e não consigo porque Portugal tem 11 milhões de habitantes, mas naquela loja estão 12 milhões. Não dá. O Natal é a época do ano em que o consumismo é de loucos.
Eu confesso que adoro comprar e receber prendas, mas o que gosto mais é mesmo de comprar presentes de mim para mim. Mas nesta altura é impossível. Consigo comprar para todos os meus familiares e amigos, e caso eles não gostem vai sempre lá o talão de troca para trocarem. Não podemos acertar sempre. Agora comprar para mim? Esqueçam. Primeiro, porque não tenho sorte nenhuma. E depois porque me acontece sempre uma destas três coisas: ou eu gosto, mas não me fica bem; ou eu gosto, mas não há o meu tamanho; ou eu gosto e o artigo está estragado e não há mais em stock. Que sorte!
Acabo por desistir. É impossível fazer compras no Natal. Espero que tenham melhor sorte do que eu!
Bom fim-de-semana.



Daquelas coisas #3

Então mas porque é que agora precisamos de criar grupos no whatsapp para tudo? Principalmente no mês de dezembro para marcar jantares. No dia 30 de novembro devia ter meia dúzia de gatos pingados no whatsapp, no dia 1 de dezembro já tinha cinquenta grupos e todos diziam o mesmo: "para quando o jantar de Natal?". O melhor disto tudo é que os grupos são basicamente todos constituídos pelas mesmas pessoas, só muda dois ou três indivíduos porque não são boa obra de deus para a pessoa que criou a conversa.

Gosto muito do whatsapp, acho que é uma invenção muito gira. Mas vamos lá ter calma, ainda para mais a gente conhecesse durante o ano todo, não é só no Natal.

Sugestões para o Natal #2

Uma das coisas que mais gosto de fazer na noite de natal é a mesa! Uma mesa posta dá sempre outro ar a qualquer sala. E uma mesa com várias coisas relacionadas com a época natalícia fica sempre muito mais bonita. Eu tenho uma mania muito estranha, porque desde há uns anos para cá que eu procuro sempre formas de colocar os guardanapos de forma criativa na mesa. Juro que se vocês experimentarem vão adorar. Fica logo com um aspeto diferente.

Por isso, fiz uma espécie de lista dos meus preferidos. São muitos fáceis de fazer, eu não tenho jeito absolutamente nenhum para trabalhos manuais, mas consegui fazer. Se eu consigo, vocês também conseguem. Vou deixar as imagens, e é só seguir os passos.

A minha sugestão é comprarem guardanapos de cor. Fica sempre bonito vermelhos ou verdes, depende da cor dos vossos pratos. E podem fazer com guardanapos de papel ou pano. 

 

1- O meu preferido. O pinheiro de natal.

 

 

 2 - O que vou experimentar este ano.

 

3 - O simples, mas lindo! (se os guardanapos forem vermelhos, melhor ainda!)

 

 

4 - O mais difícil, que deve ser impossível ficar tão bem como na imagem e ninguém vai tentar. Mas é lindo e precisa de ser partilhado.

E são estas as sugestões para hoje.

Contem-me se vocês também têm uma mania estranha no natal! Bom fim-de-semana.

As coisas mais irritantes do Natal

O Natal é a minha época preferida do ano, mas obviamente que nem tudo é um mar de rosas. Existe uma série de coisas que me irritam de tal maneira nesta época natalícia que só me apetece ficar na cama a dormir durante o mês inteiro de dezembro. 

A primeira coisa que me irrita é que não interessa onde vamos, que está sempre tudo cheio de gente. É nos centros comerciais, é nas ruas da cidade, é nos cafés, até nas casas de banho públicas levo com filas... Eu muitas vezes dou por mim a perguntar onde é que as pessoas se encondem durante o resto do ano, porque só saiem da toca no Natal. Já para não falar do consumismo nesta altura, porque toda a gente quer oferecer os melhores presentes para se destacar. Quando na verdade o Natal nem é sobre isso, mas as pessoas usam esta época do ano como desculpa para cometer excessos. 

Outras das coisas que me faz dores de cabeça são as publicidade na televisão, na rádio, onde quer que seja. Eu já não posso com a Popota e com a Leopoldina, é sempre a mesma coisa todos os anos, uma pessoa começa a fartar-se. Só me apetece espetar a televisão contra a parede, mas depois lembro-me que sou eu que tenho que comprar uma nova. E aquele diretos todos manhosos que as televisões fazem lá para o dia 23 ou 24 de dezembro nos shoppings porque aquilo está à pinha? Amigos, as pessoas sabem, porque elas estão lá, as pessoas estão a viver aquilo, é assim todos os anos. Que informação dramática.

Não me podia esquecer da família, porque uma coisa que me irrita bastante, para além das tias que nos dizem que estamos mais gordas, são os primos mais novos. Todos temos aquele primo mais novo que vai perguntar "Tens jogos no telemóvel?" e vocês vão tentar arranjar mil e uma desculpas para não darem o vosso precioso telemóvel à criança. Ficam aqui algumas ideias: "estou sem bateria"; "não tenho memória para jogos"; "isto faz-te mal à saúde"; "vai para o raio que te parta". O pior é quando ele já não vos pede o telemóvel porque já tem um e vocês sentem-se cada vez mais velhos.

E os jantares de trabalho/faculdade e a relação com o "amigo secreto"? É das piores coisas que me pode acontecer no Natal. Os jantares com a malta da faculdade ainda se aguentam, uma pessoa compra assim uma coisa mais badalhoca-divertida e está tudo bem. Mas e a malta do trabalho? O que se compra nestas alturas? Imaginem que calha darem o presente ao vosso chefe? Vão dar o porco-mealheiro que compraram? O pior de tudo é quando os vossos colegas acham que vos conhecem minimamente porque vocês disseram que gostavam das músicas do Caetano Veloso e o gajo dá-te de presente um CD todo marado de funk. Sei que a intenção é que conta, mas vamos lá ter calma, não é bem a mesma coisa.

Termino com a cereja no topo do bolo: o trânsito. Acho que nem são precisas justificações. O trânsito é como aquele amigo que está convosco, mas que só fala ele. Só fala da vida dele, dos azares, das vitórias, de como ficou com prisão de ventre e não percebe como é inconveniente. O trânsito é igual.

Gostava de ter sido eu a escrever | Músicas de Natal

Uma das melhores coisas do Natal são as músicas! Toda a gente sente melhor o espírito quando ouve uma música natalícia. Hoje vim trazer-vos aquelas músicas de Natal que gostava de ter sido eu a escrever e que são as minhas preferidas. 

Foi difícil a escolha, mas aqui está ela.

 

1. Michael Bublé - It's Beginning To Look A Lot Like Christmas

 

 2. Wham! - Last Christmas

 

3. Mariah Carey - All I want for Christmas is you

 

4. Frank Sinatra - Santa Claus is coming to town

 

5. Sam Smith - Have Yourself A Merry Little Christmas

 

6. Céline Dion - Happy Christmas (War is Over)

 

7. Andy Willians - The Most Wonderful Time Of The Year

 

 

Para todos aqueles que gostam tanto de músicas de Natal como eu, podem seguir a minha playlist, que está também disponível do lado direito do blog. Vão ouvir e divirtam-se!

Sugestões para o Natal #1

A época natalícia já chegou! Por isso, eu decidi trazer um bocadinho de Natal aqui ao blog. Como é que vou fazer isso? Vou sugerir-vos um jogo muito divertido para entreteram os putos enquanto esperam pelas doze badaladas. Quem é amiga quem é?

 

O jogo é muito simples. Só precisam de: 

  • Pratos de plástico
  • Marcadores pretos

Consiste em formarem duplas e uma das pessoas da dupla segura o prato de plástico em cima da cabeça ou na testa com uma mão e com a outra desenha o que decidirem e que não seja demasiado complicado (por exemplo: bonecos de neve, prendas, pinheiro de natal). A outra pessoa da dupla vai dando instruções para o desenho sair o mais apresentável possível. O que vai ser difícil...

No final de todos terem desenhado, escolhem o melhor. Convém, se forem muitos à mesa de natal, terem um painel de jurados, assim não há aquelas picardias de "eu tenho o melhor desenho, eu é que devia ganhar". São os membros do juri que dicidem.

 

 

Espero que gostem da ideia. Se tiverem sugestões de jogos de natal, partilhem comigo! Adoro saber estas coisas!

Bom fim-de-semana.

Olá Dezembro!

O mês ainda mal começou, aliás o primeiro dia de dezembro ainda mal começou e uma pessoa já fez a árvore de Natal, já enfeitou a casa toda com decorações natalícias e já está pronta para dar presentes e amor e essas coisinhas todas. Quer dizer, eu ainda não comprei presentes para ninguém, porque eu deixo sempre tudo para dia 23 à noite, que é quando não está ninguém no shopping e eu tenho quarenta prendas para comprar. Sou muito esperta...

Mas é inevitável, uma pessoa põe o pé no mês de dezembro e já é Natal. A meio de novembro já se ouvia músicas como "I wish you a merry christmas, I wish you a merry christmas and a happy new year" e as pessoas já começam todas a entrar no espírito. Só não compram nada em novembro porque acham que parece mal, porque a vontade é comprar as prendas para a avô, para a tia, para o primo, para o vizinho, para toda a gente. 

Eu adoro o natal! Confesso que é a minha época preferida do ano. As luzes, o ambiente, acordamos de manhã com tudo branquinho (pelo menos na minha zona é assim), é tudo tão bonito. Sou mesmo uma pessoa feliz durante esta época. E não percebo de todo aquelas pessoas que fazem questão de viajar no natal para sítios mais quentes. O natal é a única época do ano em que eu aguento e gosto do frio. É uma época tão bonita, principalmente porque se passa no frio. Se fossem para Paris ver a neve a cair (que ainda deve ser mais bonito, nunca experimentei, é só a ideia que tenho) eu ainda percebia, só não o fazia porque acho que o natal é uma época de família, de partilha e não faz sentido para mim viajar nesta altura do ano. Mas se forem com a família, porque não?

E como nesta época do ano podemos tudo, já comprei o meu calendário do advento cheio de chocolates. Dezembro é um mês de engordar também, depois começamos o novo ano com um plano de dieta para cada mês de 2018, não há mal nenhum. 

Só vos quero desejar um feliz mês e um bom feriado. Entrem com o pé direito!

Mais sobre mim

Chamo-me Daniela. Pertenço ao grupo das pessoas que não gostam do primeiro nome. Tenho 24 anos.

Ainda não sou casada e não tenho filhos. Gostava de dizer que tenho três ou quatro discos de platina, mas não gosto de mentir.

Esta sou eu e este é o meu blog.

A minha playlist

Blogs de Portugal

O que estou a ler

Recordações

Vê também

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D