Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Seja onde e quando for

Um blog pessoal de uma tetracampeã, mas que não é só sobre desporto. Convido-vos a ler.

Seja onde e quando for

Um blog pessoal de uma tetracampeã, mas que não é só sobre desporto. Convido-vos a ler.

Não há palavras!

22459202_1718080128203538_4458365623924421542_o.jp

 

Ontem o país estava a arder. E um bocadinho de todos nós ardeu com ele. O coração estava apertado. A sensação de impotência nestas alturas assombra a nossa vida e não há nada que possamos fazer para a contornar. 

"31 pessoas mortas até ao momento"; "Viseu é o distrito com mais mortos nos incêndios"; "Pinhal de Leiria já não existe: cerca de 80% de mata verde ardeu"; "Chamas incontroláveis em Monção". São estas algumas das notícias com que nos deparamos no dia de hoje. Isto é normal? Não, isto é uma vergonha! As pessoas que nos deviam guiar, que nos deviam liderar, dizem-nos que não podemos esperar que os bombeiros resolvam esta situação, estão a dizer-nos que nós devemos fazer mais. Fazer mais como? Com a mangueira do vizinho que não chega para nada? Com o tanque que está vazio? Com os braços doridos de tanto carregar baldes de água? Tenham vergonha na cara! A culpa não é minha, nem dos meus vizinhos, nem das pessoas que vivem em Portugal e muito menos dos bombeiros. A culpa é dos nossos governantes que nada fazem para recuperar o que foi perdido, que nada fazem para inverter situações como esta. A culpa é deles!

Ontem vi a minha cidade a arder. A cidade mais bonita do mundo para mim estava em chamas. E eu senti-me impotente, porque não consegui fazer mais do que fiz. Como é que vai ficar a maravilhosa área verde que via todos os dias de manhã?

Braga, sê forte! Portugal, sê forte!

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Daniela Barbosa 16.10.2017

    Completamente, falta bom senso neste país. E responsabilidade.
    Obrigada, e os meus sinceros sentimentos também.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Mais sobre mim

    Chamo-me Daniela. Pertenço ao grupo das pessoas que não gostam do primeiro nome. Tenho 24 anos.

    Ainda não sou casada e não tenho filhos. Gostava de dizer que tenho três ou quatro discos de platina, mas não gosto de mentir.

    Esta sou eu e este é o meu blog.

    O que estou a ler

    Recordações

    Vê também

    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    Em destaque no SAPO Blogs
    pub