Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Seja onde e quando for

Um blog pessoal de uma tetracampeã, mas que não é só sobre desporto. Convido-vos a ler.

Seja onde e quando for

Um blog pessoal de uma tetracampeã, mas que não é só sobre desporto. Convido-vos a ler.

Cuidado com as escadas rolantes

Não sei se sabem mas existe um inimigo quase mortal para os humanos. Não, não é o nosso governo, nem um crocodilo... são as escadas rolantes. É verdade, vocês tenham sempre muito cuidado quando vão nas escadas rolantes. É preciso frizar, acima de tudo, que elas não são uma forma de vida saudável, são para as pessoas sedentárias (como eu) não se cansarem tanto. Principalmente quando estão num shopping com 40 sacas da Zara porque perderam a cabeça (como eu) e de maneiras que não dá muito jeito subir ou descer escadas com tanto saco. Mas não é bem por esta questão que eu estou a escrever hoje...

As dicas de segurança que sempre ouvimos quando estamos numa escada rolante são do tipo "aperta os atacadores" quando já deste cinco ou seis nós cegos só para aquilo não se desapertar; "segura o corrimão" quando corres o risco de apanhar Legionella ou Gripe A ou o que seja; "olha sempre para a frente" quando tu és completamente desastrada, que nem o olhar para a frente vai fazer com que tu não te esbardalhes (hashtag eu). Por isso, são dicas muito utéis realmente e que uma pessoa está farta de saber, mas que nada resolvem. 

Eu assisti este dias a um episódio muito interessante e esclarecedor. Então não é que uma pessoa ficou com o cordão da sapatilha (ou ténis, vocês de Lisboa são muito chiques) preso não numa escada rolante, mas numa rampa rolante, que a meu ver são ainda piores porque podem andar carrinhos (de supermercado, do IKEA, etc). E o que é que aconteceu a seguir? Vinham três ou quatro carrinhos nessa rampa rolante e a pessoa ia levar com eles todos. Um a seguir ao outro. Ia ficar linda. Portanto, nós sabemos que estamos sujeitos a que isso aconteça, mas andamos na mesma nelas. Também não dá muito jeito carregar um carrinho de supermercado às costas, não é?

Por isso, muito obrigada por todas as dicas de segurança. Eu sigo-as e vou estar sempre sujeita a ficar sem um sapato e se tiver mesmo azar fico sem uma perna. Mas tudo bem, não vou deixar de andar nelas.

Só vim mesmo alertar-vos para este assunto quase mortal. Quem avisa amiga é.

 

P.S.: Descobri pela minha intensa pesquisa que não se chamam rampas rolantes, mas sim "esteiras rolantes". Fiquem com esta informação inútil.

P.S.2: A pessoa em questão conseguiu tirar a sapatilha que estava a usar, portanto sobreviveu. Pela menos a pessoa, a sapatilha não sei.

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

Chamo-me Daniela. Pertenço ao grupo das pessoas que não gostam do primeiro nome. Tenho 24 anos.

Ainda não sou casada e não tenho filhos. Gostava de dizer que tenho três ou quatro discos de platina, mas não gosto de mentir.

Esta sou eu e este é o meu blog.

A minha playlist

Blogs de Portugal

O que estou a ler

Recordações

Vê também

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D