Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Seja onde e quando for

Um blog pessoal de uma tetracampeã, mas que não é só sobre desporto. Convido-vos a ler.

Seja onde e quando for

Um blog pessoal de uma tetracampeã, mas que não é só sobre desporto. Convido-vos a ler.

Crónicas de uma leitora | O meu livro preferido

Hoje vim falar-vos do meu livro preferido de sempre. Acho que o li ainda era menor de idade, mas voltei a reler vezes e vezes sem conta. É aquele livro que sei que me vai acompanhar na minha vida, seja onde e quando for. Não tem idades, nem géneros, nem etnias, é para toda a gente. E eu não podia deixar de falar dele aqui no blog e convidar-vos a ler.

É um livro que não é muito conhecido, pelo menos cá em Portugal. Tenho a noção que muita gente não o conhece, mas estou aqui para mudar isso. Depois de lerem este livro vocês vão achar que fizeram uma maratona com o vosso emocional. O coração começa a bater muito rápido, não conseguem respirar muito bem e vai haver uma cascata de lágrimas a descer pela vossa cara. E sabem uma coisa? Eu gostei tanto da sensação.

"Night Road", ("Estrada da noite" em português), é um romance, mas não é aquele típico romance de rapariga-conhece-rapaz-e-são-felizes-para-sempre. Esse não é de todo o foco do livro, o coração desta história é motivado pelas diferentes personagens e pelos diferentes relacionamentos que existem na vida de uma pessoa e, claro, há uma história de amor também. Meu deus, uma história de amor tão intensa, emocional e dolorosa. E que me fez sentir tudo e mais alguma coisa!!! 

 

Como quero que tudo isto fique completo, vou falar um bocadinho das personagens também.

Primeiro, temos a Lexi, uma criança adotiva cuja mãe morreu com uma overdose depois de entrar e sair da prisão vezes sem conta, deixando a sua filha nas mãos de famílias de acolhimento, sem quaquer tipo de estabilidade e amor. Até que um dia, encontra uma tia perdida que a recebe de braços abertos. Depois temos os gémeos Zach e Mia. O Zach é popular e extrovertido, enquanto que a Mia é introvertida e não consegue fazer amigos. Mas mesmo sendo muito diferentes, eles são próximos e fariam qualquer coisa um pelo outro. Depois temos a Jude - a mãe dos gémeos Mia e Zach - que é muito bem sucedida, casada com um cirurgião. Os seus filhos entraram no ensino secundário, tal como a Lexi, mas as vidas deles são muito diferentes, principalmente pelo "status socioeconómico". Durante a leitura do livro conseguimos ver que a Jude é uma "mãe galinha" e "mãe guerreira", inclusivé há passagens no livro que nos mostram o quanto ela é protetora e profundamente envolvida na vida dos filhos. 

Não me vou adiantar muito mais quanto aos personagens, porque não quero tirar a "magia" da coisa.

 

A frase que retiro deste livro: “If anyone sees her here, just standing on this lonely roadside… it will all come up again. They’ll remember that night, so long ago, when the rain turned to ash…”

 

E para terminar, preciso de referir que a Kristin Hannah é das minhas escritoras favoritas e depois de ler quase tudo o que foi escrito por ela, só tenho a dizer que me apaixonei pela escrita bonita e poderosa dos livros dela. Tenho a certeza que vai acontecer o mesmo com vocês.

Considerem-se convidados a ler.

Mais sobre mim

Chamo-me Daniela. Pertenço ao grupo das pessoas que não gostam do primeiro nome. Tenho 23 anos.

Ainda não sou casada e não tenho filhos. Gostava de dizer que tenho três ou quatro discos de platina, mas não gosto de mentir.

Esta sou eu e este é o meu blog.

A minha playlist

Blogs de Portugal

O que estou a ler

Recordações

Vê também

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D